quinta-feira, 29 de novembro de 2007

BISSAU, o depósito da água e os amigos


A dada altura tinha formado a ideia de que os melhores amigos se fizeram no tempo de escola e sobretudo na idade da infância. Os melhores dos melhores na escola primária, os melhores no liceu e os bons na faculdade; não a pensar nas qualidades deles, mas na forma como os escolhia em cada uma dessas fases da vida. Com muito menos inocência à medida que os anos passavam, procurando cada vez mais pessoas com os mesmos interesses, gostos.
Mas a verdade é que ao longo da vida e, agora acredito que, até sermos velhinhos, vamos sempre fazer amigos, bons amigos e ainda melhores amigos.
Este post é dedicado a um melhor amigo, uma amizade que cresceu em Bissau.
João, de muitos episódios que passámos e que nunca vou esquecer, os mais felizes, os mais divertidos e até mesmo alguns menos felizes, recordo hoje o primeiro dia em que subimos ao depósito da água.
O depósito da água a que me refiro fica num local um pouco elevado, e para além disso o próprio é mesmo bastante alto. Não sei quantas escadas subimos mas muitas. Bem, e para além de um pouco de adrenalina na subida, a emoção lá em cima também é grande: conseguimos a melhor vista de cima sobre a cidade. É essa vista que hoje partilho com todos. Nesse dia, os aventureiros ao topo do depósito foram mais, também lá estavam a Mónica, o Bessa e a Isabel. Mas nós voltámos lá outras vezes. E além disso as ideias mais “loucas” eram sempre tuas. Grandes aventuras: a subida ao depósito da água, os banhos no “charco”, a volta de Bissau, a Agribissau, a “Bragança” a caminho de Bolama. Um amigo feito na idade adulta pode mesmo ser um melhor amigo.
Vista desta perspectiva a cidade é mais bonita, as árvores enormes são mais evidentes, muito verdes, vê-se o mar ali tão perto. Mas mais de perto, e ao nível da terra há coisas menos bonitas, com tempo para serem vistas.
É como tudo na vida: à primeira vista nem tudo é o que parece, e nem tudo o que luz …


(O ilhéu do Rei em frente a Bissau)


(Ao fundo: a ANP)

( Ao fundo o Palácio)

(As torres da Catedral)



3 comentários:

O Exactor disse...

Belo texto!

Anónimo disse...

Os amigos!
Aqueles que estão sempre lá!

:)

*sol*

J.P. disse...

Que saudades... Mas espero regressar em breve! Um beijo do tamanho do depósito de água!