domingo, 24 de fevereiro de 2008

BAFATÁ DESERTA

Foi há quase 2 anos que fui a Bafatá. Bafatá é uma pequena cidade no Leste da Guiné-Bissau. Juro que não parece grande apesar de dizerem que é talvez a segunda maior cidade do país, a seguir a Bissau (agora Gabu também já cresceu e talvez tenha ultrapassado Bafatá). Talvez a cidade me tenha parecido mais pequena por se encontrar praticamente deserta. O centro da cidade é pouco mais do que estas fotos, tiradas a meio de uma manhã de um dia de semana (acho que 4ª feira) e onde, mesmo ao pé do mercado municipal não se vê quase ninguém.
A “grandeza” da cidade deve-se com certeza à grande floresta de um dos lados da cidade, que começa numa das margens do rio Geba e parece que não acaba, e ainda ao facto de ser a cidade natal de Amílcar Cabral.
Sensações contraditórias quando visitei Bafatá: uma cidade muito tranquila, mas que parecia ter sido abandonada à pressa, como se se fugisse de algo, e o que já foi e o que é - uma avenida principal, larga, agora esburacada, inclinada em direcção ao cais e ao rio, ao fundo, sereno, a degradação das casas de estilo colonial, outrora belas e oponentes, hoje, algumas ruínas, quase todas abandonadas.
Entretanto descobri que há uns “filhos da terra” com vontade de recuperar a cidade histórica, e
AQUI há mais fotos.

2 comentários:

O Exactor disse...

A tua escrita melhora diariamente! Parabéns!

Anónimo disse...

Por que nao:)